BILAC HISTORIANDO

14/09/2012

Hebreus

História do povo hebreu 

A Bíblia é a referência para entendermos a história deste povo. De acordo com as escrituras sagradas, por volta de 1800 AC, Abraão recebeu uma sinal de Deus para abandonar o politeísmo e para viver em Canaã ( atual Palestina). Isaque, filho de Abraão, tem um filho chamado Jacó. Este luta , num certo dia, com um anjo de Deus e tem seu nome mudado para Israel.  

Os doze filhos de Jacó dão origem as doze tribos que formavam o povo hebreu. Por volta de 1700 AC, o povo hebreu migra para o Egito, porém são escravizados pelos faraós por aproximadamente 400 anos. A libertação do povo hebreu ocorreu por volta de 1300 AC. A fuga do Egito foi comandada por Moisés, que recebeu as tábuas dos Dez Mandamentos no monte Sinai. Durante 40 anos ficaram peregrinando pelo deserto, até receberem um sinal de Deus para voltarem para a terra prometida, Canaã.

cultura e história dos hebreus Moisés recebendo as tábuas dos Dez Mandamentos

Jerusalém é transformada num centro religioso pelo rei Davi. Após o reinado de Salomão, filho de Davi, as tribos dividem-se em dois reinos : Reino de Israel e Reino de Judá. Neste momento de separação, aparece a crença da vinda de um messias que iria juntar o povo de Israel e restaurar o poder de Deus sobre o mundo. 
Em 721 começa a diáspora judaica com a invasão babilônica. O imperador da Babilônia, após invadir o reino de Israel, destrói o templo de Jerusalém e deporta grande parte da população judaica.

No século I, os romanos invadem a Palestina e destroem o templo de Jerusalém. No século seguinte, destroem a cidade de Jerusalém, provocando a segunda diáspora judaica. Após estes episódios, os hebreus espalham-se pelo mundo, mantendo a cultura e a religião. Em 1948, o povo hebreu retoma o caráter de unidade após a criação do estado de Israel.

 

Prof.CI


Escrito por Prof. Ci às 22h42
[] [envie esta mensagem] []




Os Fenícios - um povo de navegadores e comerciantes



Os Fenícios ocupavam a costa mediterrânica a norte da Pales­tina e nunca formaram um Estado unificado do ponto de vista político. As suas principais cidades ­Tiro, Ugarit, Sídon e Biblos eram cidades-estado independentes umas das outras, com leis e administração próprias. Localizadas numa estreita faixa terra, pobre, compreendida entre as montanhas do Líbano e o Mediterrâneo Oriental, a sua situação geográfica condicionou a sua principal actividade: o comércio marítimo. A madeira de cedro, existente em abundância nas florestas do Líbano, permitiu-lhes criar uma frota que dominava grande parte do comércio do Medi­terrâneo. Além disso, as rotas caravaneiras vindas do Oriente ter­minavam nas cidades da Síria, como Damasco, possibilitando aos Fenícios o acesso aos produtos do Oriente, através de trocas comerciais com as cidades sírias. Tornaram-se, durante o 1.° milé­nio a.c., grandes intermediários entre os povos do Mediterrâneo, comprando num lado e vendendo noutro. Da produção e exporta­ção próprias, constavam objectos de metaL, de cerâmica e de vidro, assim como tecidos de lã e de algodão, frequentemente tingidos de púrpura, uma tinta de cor arroxeada retirada de um molusco - o murex - existente nas costas da Fenícia. Embora pro­duzissem objectos em grande número e a baixo preço, faziam também peças de grande perfeição e requinte. A sua colónia mais importante foi Cartago, no Norte de África, fundada pelos habi­tantes da cidade de Tiro em 814 a.c., para servir de ponto dEà apoio ao comércio no Mediterrâneo Ocidental. Cádiz, cidade no sul de Espanha é também de fundação fenícia.





prof. CiLegal


Escrito por Prof. Ci às 22h35
[] [envie esta mensagem] []



Depois de  achar a senha do blog estamos de volta!!!!
Beijinhos meus queridos alunos!!!!


Escrito por Prof. Ci às 22h25
[] [envie esta mensagem] []


21/10/2011

vídeos sobre a Grécia:


 

 

 

 


Escrito por Prof. Ci às 00h10
[] [envie esta mensagem] []



 

 A cidade-estado grega

Acrópole de Atenas com o Partenon no topo. Atenas foi uma das mais influentes e importantes cidades-estado grega.

Desde o século VIII a.C., formaram-se pela Grécia Antiga diversas cidades independentes. Em razão disso, cada uma delas desenvolveu seu próprio sistema de governo, suas leis, seu calendário, sua moeda. Essas cidades eram chamadas de pólis, palavra grega que costuma ser traduzida por cidade-estado.

De modo geral, a pólis reunia um agrupamento humano que habitava um território cuja extensão geralmente variava entre algumas centenas de quilômetros quadrados e 10.000 km²[8]. Compreendia uma área urbana e outra rural. Atenas, por exemplo, tinha 2.500 km², Siracusa tinha 5.500 km² e Esparta se estendia por 7.500 km²[8]. A área urbana freqüentemente se estabelecia em torno de uma colina fortificada denominada acrópole (do grego akrós, alta e pólis, cidade). Nessa área concentrava-se o centro comercial e a manufatura. Ali, muitos artesãos e operários produziam tecidos, roupas, sandálias, armas, ferramentas, artigos em cerâmica e vidro. Na área rural a população dedicava-se às atividades agropastoris: cultivo de oliveiras, videiras, trigo, cevada e criação de rebanhos de cabras, ovelhas, porcos e cavalos. Este agrupamento visava atingir e manter uma completa autonomia política e social para com as outras poleis gregas, embora existisse muito comércio e divisão de trabalho entre as cidade gregas. É estimado que Atenas importava 2/3 à 3/4[7] de seus alimentos e exportava azeite, chumbo, prata, bronze, cerâmica e vinho. No mundo grego encontramos muitas pólis, dentre as mais famosas, temos Messênia, Tebas, Mégara e Erétria. É estimado que seu número tenha chegado a mais de mil no século IV a.C.[8].

A maioria das cidades-estado gregas era pequena, com populações de aproximadamente 20 mil habitantes[8] ou menos na sua área urbana. Mas as principais cidades eram bem maiores, no século IV a.C., essas cidades eram Atenas, com estimados 170 mil habitantes[10] em sua área urbana, Siracusa, com aproximadamente 125 mil habitantes[11]. Esparta tinha apenas 40 mil habitantes.[11] em sua área urbana, sendo uma cidade-estado pouco urbanizada em relação às outras.

Atenas era a maior e mais rica cidade da Grécia Antiga durante os séculos V e IV a.C. Existem relatos da época que reportam um volume comercial externo (soma das importações e exportações das cidades do império ateniense) da ordem de 180 milhões de dracmas[12] áticos, valor duas ou três vezes superior ao orçamento do Império Persa na mesma época [12].

Estátua de Zeus

A polis Grega


O local onde os Gregos viviam e habitavam era denominado: Polis (cidades-estado); estas eram pequenas cidades que por si só tinham a capacidade de se manterem (auto-suficientes). As polis ocupavam um território próprio. Nesse território todos os cidadãos podiam transitar e produzir com certa liberdade.

A população dessas cidades era basicamente composta por estrangeiros e escravos, e a estes não era dado o título de cidadãos. Por isso, o corpo cívico (conjunto de cidadãos) era muito reduzido. Aos cidadãos, e a só eles, cabia a condução dos negócios públicos, preparação das celebrações religiosas e a política. O território, o corpo cívico e um conjunto de leis próprias eram, pois, imprescindíveis à existência da polis. Os Gregos pensavam que a sua sobrevivência como comunidade autônoma só estaria assegurada se a polis se bastasse a si própria em todos os aspectos, incluindo o aspecto econômico.

Para os gregos o tamanho das polis era ideal, pois com uma extensão reduzida ficava mais fácil o controle e o desenvolvimento da habilidade política e das qualidades morais e intelectuais dos cidadãos.

Sendo assim as polis eram divididas em três partes: a Acrópole, a parte nobre da cidade. Lá se encontravam os grandes templos, as casas da nobreza. Contudo, com o passar do tempo lá se tornou um local essencialmente de culto aos deuses.

A Ágora, era a praça pública das cidades gregas, localizada na sua parte mais baixa. Era o centro político, econômico e social da cidade, partilhando ainda com a acrópole funções religiosas.

E a Asty, lá era a parte mais simples da cidade, e onde ocorria o comércio da região.

O conjunto das cidades-Estado gregas, Atenas ocupava um lugar destacado. Para além do seu poder econômico e militar, a polis ateniense tornou-se num brilhante centro cultural e político. Um dos aspectos que mais contribuíram para o prestígio da cidade foi a sua original forma de governo. Os Atenienses chamaram-lhe democracia.

Onde todo e qualquer cidadão (mulheres, escravos e estrangeiros não eram considerados) podia votar e ser eleito para desempenhar qualquer papel na Acrópole.


Escrito por Prof. Ci às 23h29
[] [envie esta mensagem] []



Persas

 

Como  retomada do conteúdo sobre os persas olhamos o filme O PRÍNCIPE DA PÉRSIA e depois responderam uma ficha do vídeo:


 


Escrito por Prof. Ci às 23h19
[] [envie esta mensagem] []


19/08/2011

Gincana Histórica!!!

 Os alunos organizaram suas equipes  e escolheram seus  coordenadores.

Foram distribuídas as tarefas com tempo previamente  determinado!!!

Adoraram a atividade e eu também!!!!

Infelizmente algué tem que vencer!!!

TODOS VENCERAM!!!

Parabéns aos meu anjinhos, foi muito legal, já estou pensando na próxima!!!Apaixonado


Escrito por Prof. Ci às 18h36
[] [envie esta mensagem] []


09/08/2011

O que estamos fazendo!!!!

Aulas de história

 

 

 


Escrito por Prof. Ci às 20h17
[] [envie esta mensagem] []


07/08/2011

Trabalhando na sala de informática!!!

Pesquisa na sala de informática!!!!

Todos participaram  Beijocas prof. Ci.


Escrito por Prof. Ci às 21h56
[] [envie esta mensagem] []


03/08/2011

Bem humorado Vamos pesquisar...

Precisamos criar um quadro resumo  com alguns pontos importantes sobre o antigo Egito!!!

Economia, Sociedade, Religião e destaque alguma curiosiodade para contar para os colegas.

No blog tem alguns  links que vão ajudar tua pesquisa...

Prof : Ci

Quem  quiser mandar poe e-mail a pesquisa meu endereço é cinara-a@hotmail.com


Escrito por Prof. Ci às 21h01
[] [envie esta mensagem] []


01/08/2011

O QUE ESTAMOS ESTUDANDO!!!

ANTIGO EGITO !!!

Parte II

//

MUITO LEGAL!!!Jóia

 


Escrito por Prof. Ci às 23h21
[] [envie esta mensagem] []



CONTANDO A HISTÓRIA DA FAMÍLIA...

Cada aluno contou  a história do objeto da família que levou para sala de aula,foi  muito legal e muitas  histórias.

  Todos participaram, adorei!!!!Apaixonado


Escrito por Prof. Ci às 22h13
[] [envie esta mensagem] []



BOAS VINDAS!!!

Aos meus queridos alunos das 5ª séries, boas vindas ao nosso blog. Este espaço é nosso...



Escrito por Prof. Ci às 21h34
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
       
   





Histórico

OUTROS SITES
    UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  Blog de geografia Marieta D'Ambrósio
  Atividades Educativas
  Museu Egípcio do Cairo
  SUA PESQUISA
  WIKI LIVROS
  WIKIPÉDIA
  Mapas do antigo egito
  IEE Olavo Bilac


VOTAÇÃO
    Dê uma nota para meu blog